Assuma a fragilidade dos seus dados para ter controle real de suas informações

Ter segurança é o primeiro passo para o erro! Quando colocamos essa frase no atual momento mundial ditado por dados, excesso de confiança pode arruinar a reputação de grandes empresas em poucas ações cotidianas que trazem exposição excessiva de informações sensíveis ou não.

Muitas empresas acreditam que assumir a responsabilidade sobre suas informações está em inserir recursos de segurança. De fato, estar apoiado em soluções digitais é um fato primordial no controle de dados, no entanto, entender que o advento humano pode ser imprevisível de diversas maneiras, ainda é uma das maiores causas que implicam na cibersegurança dos negócios, seja por erros comuns ou atividades que não respeitam uma política de condução de dados restrita, diversos negócios se veem frágeis ao não entender o real valor dos dados e o quanto o manuseio destas informações precisa ser testado e aprimorado a todo momento.

No meio da compreensão da importância e fragilidade destas informações, há também o aumento de dados progressivo, que exige infraestruturas com capacidades quase que irreais de adaptação customizada a cada necessidade e tamanho das organizações, com todas estas situações em mente, parece impossível que empresas sejam baseadas em dados, mas não é.

Ao entender o cuidado que dados necessitam, fica mais fácil pensar de forma planejada, possibilitando manter os negócios seguros e ainda se alimentar estrategicamente de objetivos e soluções plausíveis baseadas em informações cada vez mais confiáveis e de qualidade.

Toda empresa conhece a necessidade de manter escopos de backup responsivos e como a ação de ter cópias de dados pode ser determinante para o futuro competitivo, no entanto, a real função do armazenamento de dados está além de apenas guardar algo, é no restauro destes ativos que a eficiência do backup será realmente aferida e analisada.

O planejamento de backup deve ser pensado dentro da estratégia central de TI, porém, é necessário que esteja relacionada com a empresa e departamentos estratégicos para que, além de respeitar as condições orçamentais, esteja apta a oferecer resposta rápida no uso das informações, onde as necessidades da empresa deverão convergir com a utilização estrutural do departamento de tecnologia da informação.

Para um backup eficiente é preciso:

– Pensar na integridade dos dados e suas condições de uso

– Confiabilidade das equipes e dos equipamentos utilizados para armazenamento

– Buscar a disponibilidade integral de todas as informações sem corrompimento

Pensando na plena disponibilidade das informações, a recuperação de dados deve estabelecer procedimentos seguros, mas também ágeis para que os dados consigam ser utilizados em tempo hábil de negócios e para tal, a equipe precisa estar confiante para qualquer atividade adversa que possa ocorrer neste momento, onde, os testes de recuperação não podem ser negligenciados, pois estes auxiliam na educação em relação as melhores práticas que devem ser adotadas para situações críticas e adversas.

O próprio teste de restauro de dados irá colocar os procedimentos de backup em provação, auxiliando tanto o departamento tecnológico quando os setores estratégicos a melhorarem progressivamente as condições dos dados à medida em que ganham confiança na atividade. Provocar sua equipe a pensar em condições adversas também irá interferir no escopo de segurança estrutural e, neste momento pode ser normal que dúvidas sobre algumas situações surjam, mas lembre-se, é melhor que estas surjam durante testes do que em procedimentos reais com impacto direto na estratégia dos negócios.

Para tal, além de entender que a partir do desconforto de conhecer os possíveis cenários de conflito, as empresas não devem ter medo de pedir ajuda de negócios que já conheçam soluções de backup e Storage eficientes e que possam sanar dúvidas que parecem corriqueiras, mas que exigem grande atenção.

Deixe um comentário