Você realmente extrai todas as possibilidades do seu Backup?

Não importa o tamanho da empresa ou seu segmento, a preocupação sobre a perda de dados influencia diversos processos e a própria reputação e confiabilidade estratégica dos negócios. Ter uma solução de backup é uma atividade que vai além dos processos de TI, e por conta de sua influência geral na corporação, seu nível de preocupação e resolução também tem de ser global.

Qualquer coleta de dados precisa ser gerenciada para que as informações não se percam em montes de informações desnecessárias, de todo modo, a segurança destes dados garante também que as estratégias de negócios sejam colocadas em práticas apenas no momento correto e pré-analisado.

Pensando nisso, não existe empresa que esteja dispensável do risco de backup, para tal, é importante saber que todas as organizações precisam investir na segurança dos dados, que passa invariavelmente para as condições de backup e de restauro de informações, isso caso queiram realmente continuar existindo de maneira competitiva no mercado em que atuam.

Garantir o uso correto dos dados coletados influencia diversas atividades, o software e hardware utilizados para tal são de extrema importância, mas devem sempre ser apoiados em políticas de uso de dados responsivas, em um ambiente onde todos os colaboradores devem saber qual é a real importância e cuidado que este ativo estratégico precisa.

Existem diversas maneiras de realizar backup, no momento de escolha sobre a infraestrutura vale ressaltar que a necessidade de escalabilidade de soluções deve ser sempre levada em consideração, sendo ele uma opção interna (servidores internos) ou externa (nuvem), sendo que estas opções não se anulam e que possam complementar a função uma da outra, de modo que o ambiente de tecnologia possa se apoiar no melhor de cada solução e ainda avaliar qual traz mais benefícios às funções realizadas.

A escolha de soluções de backup e restauro de dados deve ser pensada dentro das necessidades de negócios e de como a infraestrutura deseja ser realizada (ou já está apoiada), fazendo com que melhorias ocorram de forma natural e não acometam longas quebras da jornada de trabalho, neste contexto, manter inteligência de backup e eficiência para que as soluções evitem cópias idênticas e desnecessárias, irá auxiliar as propriedades analíticas, além de evitar custos dobrados de armazenamento.

Para fazer proveito da máxima utilização do backup, é importante que o processo de restauro das informações não seja moroso à empresa, sendo extremamente importante configurações pré criadas para que não haja necessidade de intervenção manual a cada pedido, pois o processo feito desta forma pode tornar o procedimento inseguro além de contornado em vícios de usuário ou mesmo corrompimento dos dados.

A automatização destes processos tem se tornado um alívio que melhora as condições de uso de dados, que acompanhada também da crescente alta disponibilidade das informações, além disso, manter testes automáticos de recuperação e de situações de desastre auxilia na cultura dos colaboradores de como interferir em ocasiões mais extremas, deixando-os aptos para agir de maneira confiante no restauro rápido do sistema.

Simulados sobre as condições reais do sistema de armazenamento e restauro de dados vai colocar em prova as próprias soluções elencadas para empresa, além de preparar a equipe para agir de acordo com políticas de ações cada vez mais confiáveis. No entanto, segundo pesquisa realizada pela Symantec (Disaster Recovery Global Data), 44% dos negócios não estruturam políticas precisas de testes de recovery por não quererem causar distúrbios aos colaboradores, quando na realidade, não há prejuízo maior do que ter a segurança infiltrada e informações preciosas usadas como barganha por não adotar uma periodicidade de segurança que consiga enfrentar eventualidades.

É importante lembrar que usar toda a capacidade de Backup é saber interpretar quais as necessidades de negócios de cada empresa para elencar as soluções mais adaptadas a cada caso específico, porém não é apenas isso, manter uma cultura de dados responsável e que se preocupa com os momentos de crise é o diferencial que pode salvar empresas. É importante sempre lembrar que o futuro será digital, mas o advento humano é o  facilitador disso, e não deve nunca ser subestimado.

Deixe um comentário